Como escolher, emoldurar e pendurar arte na sua casa

Como escolher, emoldurar e pendurar arte na sua casa

Se voltarmos um pouquinho no tempo, uns 10 anos atrás por exemplo, vamos lembrar que comprar arte era um acontecimento à parte. Afinal era complicado, caro e supérfluo, ou seja, melhor deixar pra lá, né?

Talvez, por esse motivo, a compra de quadros para completar a decoração de um ambiente era a última compra a se fazer. Hoje é possível fazer as escolhas e até mesmo a compra sem muita complicação, pesquisando no Pinterest, visitando sites de itens de decoração e buscando referências em blogs, assim como você deve estar fazendo nesse momento!

Por isso, vamos trazer aqui algumas dicas para te ajudar com as suas dúvidas! Paredes cheias de quadros ou um quadro único para compor a decoração? Quais cores comprar? Por onde começar? Vem que a gente te mostra!

Como saber qual tipo de arte mais agrada?

Bom, para começo de conversa, vale esclarecer que arte não precisa necessariamente estar “prensada” entre vidros ou emoldurada. O conceito de arte é bem amplo, e pode estar relacionado ao formato de uma escultura, um canvas, uma tapeçaria, e até mesmo o trabalho feito por uma criança.

A arte, como tudo que diz respeito a estilo, é um assunto subjetivo, completamente relacionado ao coração. Se você olhou para a peça e sentiu que gostou, isso é o que realmente importa. Saber quem é o artista, se ele é famoso ou não, quanto custou, etc. são questões secundárias.

Mas é claro que, ainda assim, antes que você saia por aí adquirindo quadros para seu espaço, é importante reforçar que existem algumas dicas que garantem o sucesso dessa empreitada.

 

Atente-se às cores e à paleta cromática do ambiente

As cores tem uma força emotiva muito grande e, definitivamente, dão o clima ao ambiente. Se você já vive no espaço onde quer colocar as obras artísticas, lembre de considerar a paleta cromática. A cor e o tom  das suas paredes são importantes, ainda mais se você deseja criar um grande impacto com a peça. Se você ainda tem dúvida de como combinar cores, temos um curso perfeito para te ajudar nessa!

Se as paredes forem brancas, evite quadros com branco, bege, cinza, ou tons pastéis. O resultado pode ficar apagado demais. Quadros claros, com muito branco, são excelentes para clarear cores escuras nas paredes pois trazem luz e amenizam o “peso” de um tom escuro na parede.

Sala com parede escura e quadros de cores claras

Fonte: www.target.com

Já no caso de paredes escuras, como essa da imagem acima que está em tons de marrom claro, veja como a composição de quadros com muito branco ajudam a atenuar. Sempre que considerar um tom escuro para as paredes, lembre-se que ele pode ser amenizado com sobreposições.

Saiba como decorar com tons neutros e white.

Proporções e o local de exposição fazem toda a diferença

Além da questão das cores da parede do local, vale também considerar as proporções e os demais móveis do ambiente. Muitas vezes, é possível iniciar um projeto pela arte e, a partir dela, escolher a paleta de cores do ambiente. 

Você pode adquirir um quadro grande, ou criar uma parede galeria com vários quadros pequenos. A partir disso, veja as cores que devem ser repetidas no ambiente, nos estofados, no tapete, ou em vários objetos decorativos. Essa técnica chama-se Ritmo, e dá a sensação de que todas as peças e móveis do ambiente estão conectados entre si.

Sala com parede clara, um quadro único grande atrás de um sofá roxo com almofadas coloridas

Exemplo de parede com quadro único (Fonte: www.vivadecora.com.br)

Veja o exemplo dessa imagem, acima. A cor do borrão do quadro no canto esquerdo é repetida no sofá, assento das poltronas, no porta retrato e no tapete.

Parede Galeria: como fazer?

Seguindo a tendência mundial de personalizar a casa, proliferou-se o costume de montar Paredes Galerias, que são composições de 7, 10, ou 15 quadros, mais ou menos. Essas paredes aparecem nas cozinhas, salas, corredores, halls, terraços, não importa o local.

Esse conceito é super popular, porque você pode compor misturando quadros que você já possua, somando com quadros novos, relicários, desenhos de criança, foto de casamento, etc. Não existe regra no que se pode expor, porém é necessário um pouco de habilidade para compor, já que ela lida com mistura de imagens, cores e acabamentos. Vale sempre lembrar do círculo cromático e das composições de cores complementares!

Seja para parede galeria ou para um quadro solitário, a questão do emolduramento dos quadros é muito importante. Quando vamos expor um díptico ou tríptico (2 ou 3 quadros parecidos) uma moldura tipo filete é o mais adequado, porque normalmente esse tipo de quadro forma uma sequência e o ideal é não interromper com o visual de uma moldura grossa.

Sala com paredes brancas e vários quadros de tamanhos e artes diferentes

Fonte: www.designmilk.com

 

Sala com 3 quadros na parede com artes florais, e um sofá à frente com almofadas

Tríptico floral com moldura filete em madeira natural. Fonte: Insgrum.com

Outra dica: uma parede com várias fotos em preto e branco é muito elegante, mas um pouco monótona, principalmente se tiver apenas molduras pretas iguais. Já pensou em tentar algo colorido?

Paredes com quadros em molduras coloridas

Fonte: framewalls.com

A solução é tão simples, fazer em preto custaria a mesma coisa e não teria o mínimo de graça.

Em que altura devo pendurar os quadros?

Ah, essa é uma pergunta bastante comum, pois é bem difícil saber se ele deve ficar mais no alto ou no baixo, né? Bem, a resposta é: guie-se pela altura dos seus olhos.

Como regra geral, o centro de um quadro deve ficar na altura da nossa visão e a 30 cm acima do encosto de um sofá. O jeito é pegar a fita métrica para não ter erro!

Gostou das dicas?