Faça você mesma sua Guirlanda de Natal.

Faça você mesma sua Guirlanda de Natal.

Sua casa está pronta para as festas?

Faltam poucos dias para o Natal chegar e a correria do dia a dia faz com que muita gente deixe as arrumações para última hora. Se você ainda não enfeitou a sua casa, faça você mesma sua guirlanda para o Natal. Veja aqui, não demora mais que 15 minutos. 

As árvores são sempre as preferidas, mas é certo que são também a opção mais cara. Nossas salas estão mais apertadinhas e a pomposa árvore atrapalha a circulação. Por esse motivo sou fã das guirlandas. Existem muitas maneiras de decorar um aro, e torna-lo festivo, pense em flores, frutas, balas, fitas, pinhas, além das bolas coloridas…. Não tem limite para as criações.

A outra razão pela qual sou fã das guirlandas é pelo seu significado na história. Antes da Era Cristã, esses ornamentos eram usados nas portas das casas para indicar Vitória. Por sua forma circular, ela não marca início ou fim, portanto é um símbolo de continuidade. As primeiras Guirlandas de Natal eram verdes, de plantas sempre vivas, um tipo de planta perene que consegue atravessar o inverno e permanecer verde.

Tinham 4 velas no centro, acesas apenas na noite de Natal, para indicar a chegada da luz, Jesus Cristo. Bonito, né? É sempre bom conhecer um pouco da história que faz parte da nossa vida.

 

Guirlandas Simples e Econômicas

As guirlandas que mostramos nesse post são simples e econômicas. O material pode ser encontrado até nas lojas de R$ 1,00. Alguma coisa, aposto, você já tem em casa. Cola, tesoura, fitas, pregadores de madeira, e quem sabe até as forminhas de biscoito. Só vai ter que pintar tudo!

Sim, ia me esquecendo do mais importante, o aro. Pode ser o aro de bordado, de pelo menos 35cm de diâmetro, ou um aro de isopor.

 

Vamos ver como fazer:

 

 

Equilibre o tamanho dos cartões com o tamanho do aro. 

Misture cartões com muito vermelho, com suas fotos, para ter impacto e ares natalinos.

 

Se você comprou forminhas e já fez os biscoitos de natal, agora é só aproveita-las nos enfeites.

Pinte todas as forminhas da mesma cor, para que o conjunto tenha um bom efeito visual.

 

 

Espero que tenham gostado. Toda vez que fazemos um projeto “faça você mesmo,” temos a oportunidade de conhecer melhor nossa criatividade e a nós mesmos.  Além de testar nossa capacidade de ficar um tempinho longe do celular, do computador, da televisão. Vamos usar esse break para tomar fôlego e recarregar as baterias para o Ano Novo?

P.S. ah…. se puderem envolvam as crianças. Meus filhos, quando eram pequenos, amavam ver as coisas saírem do papel e tomar forma.Eu tenho certeza que os exemplos acima serão apenas inspiração, você pode inventar muito mais do que isso!

Feliz Natal!

Como decorar mesas de centro

Como decorar mesas de centro

Aprenda a expor livros, flores e enfeites

Decorar a mesa de centro pode ser um pequeno desafio.  Ou você pensa que as arrumações das mesas de revista acontecem por acaso?

Com certeza você não quer que ela pareça bagunçada, com um excesso de peças. Mas também não quer perder a oportunidade de expor objetos de decoração, que farão com que ela se torne um ponto focal na sala.

Quando não planejamos, nossos móveis acabam exercendo funções para as quais não foram criados. Pés em cima da mesa de centro é proibido! Para isso existem os puffs. Controles remotos, brinquedos, jornais, comida… Cuidado!  Esteja sempre vigilante para a bagunça não se instalar.É claro que queremos uma naturalidade em nossas casas, por isso vamos planejar um pouco, e deixar o restante por conta da ordem natural das coisas…

Para evitar uma sala com excesso de enfeites, não os exponha em todas as mesas ou prateleiras do cômodo. Até mesmo mesa de centro, tem que ter um canto vazio.

Observando as revistas de decoracão você vai ver que a maioria das mesas está arrumada com LIVROS+PLANTA+OBJETO DECORATIVO

 

Peças menores unidas na bandeja. www.countryliving.com

 

Na minha opinião os livros são imprescindíveis, com um belo tombo duro e uma capa importante. Custam tanto quanto um bom objeto de decoração e são conhecidos como ‘’coffee table books” ou em português, livros da mesa do cafezinho.

 

Fonte: Veranda.com

 

O livro sobre a mesinha personaliza a decoração, pois vai expor o conteúdo de preferência dos donos da casa, ou apresentará o ramo de atividade de um escritório. Observe que os livros sobre a mesa tem uma cor predominante., que se une à cor das almofadas e xale.

Outras dicas que também funcionam para estilizar a mesinha central:

  •  Tente unificar objetos com formas diferentes pela cor. Por exemplo 3 vasos de formatos diferentes, todos em azul.
  •  Preste atenção para misturar diferentes texturas, sobretudo se usar uma cor só. Vidro sobre uma bandeja de fibras naturais,por exemplo.
  • Junte os opostos; algo brilhante ao lado de madeira usada, redondo com quadrado, macio com rugoso.
  • Varie as alturas de tudo que colocar sobre a mesa, mas não use objetos com muita diferença, para prevenir que o ‘’’look’’ fique confuso.
  • Use os livros ou pedestais para elevar os objetos pequenos demais. Ao invés de usar 4,5 enfeites pequenos, use 1 grande e 2 pequenos.
  • Junte coleções numa bandeija ou numa cesta.
  • Providencie uma caixa para guardar os controles remotos, ou use bolsões próprios para isso colocados sobre o braço do sofá.
  • Deixe espaço para a real função da mesa de centro. Apoiar uma bebida, um prato, um cinzeiro.
  • Se você gosta de um estilo mais ‘’’clean’’ coloque sobre a mesa uma única peça. Mas preste atenção para as dimensões. Tem que ser grande!

 

  • www.bgh.com
  • A mesa de centro é uma boa oportunidade para variar os materiais usados na decoração. É um móvel relativamente pequeno, e encontrado em  grande variedade de acabamentos. Se você sente que exagerou em alguma parte da sua decoração, opte por uma mesa reta em ferro preto por exemplo.
  • Se sente que há espaço visual para uma mesa de madeira rústica, parte para ela. Uma dica para esse caso. Use poucos elementos sobre ela. A madeira com acabamento rústico é uma escultura, deixe que ela reine por si só.

 

  • Poucos elementos sobre a mesa que é encarada como uma escultura. Fonte: Hudson Valley Magazine

Dicas para escolher papel de parede

Dicas para escolher papel de parede

Escolher papel de parede bege, hoje em dia, é falta de imaginação.

Existem muitos benefícios em optar por colocar papel de parede ao invés de pintar as paredes. O mais óbvio é a enorme variedade de padrões disponíveis.

O papel de parede consegue sozinho dar determinado estilo para um cômodo, que sem ele, seria necessário juntar muitas peças.

Imagine que seu desejo é um quarto com inspiração retrô. É muito fácil encontrar papéis que tragam esse clima para a decoração. Imagine ares românticos, dinâmicos, imagine clima lúdicos. Realmente as opções são muitas.

A revista norte americana Elle Décor divulgou no início do ano as 7 tendências para 2017. Uma cor pantone está sempre presente, texturas e desenhos também.

A mais encantadora, na minha opinião foi a tendência das borboletas. Em tecidos, quadros, papel de parede, a  borboleta virou o mascote da vez.

Papel de parede E718-20 francês . Fabricante: Ugépa   Fonte: mundodopapeldeparede.com.br

 

Se você gosta das borboletas mas prefere desenhar seu próprio jardim, pode optar por adesivo . Cole formando o desenho que sua imaginação criar.

Fonte: www.bemcolar.com.br

 

 

Fonte: www.papeldeparededosanos70.com

As borboletas foram escolhidas pela revista e as corujas por mim.Quero mostrar como o clima muda quando muda o animal.

Este papel de corujas tem um ar retrô porque a forma como a coruja está estilizada e suas cores é característico dos anos 1980.

O próximo papel é vermelho e branco. Animais brancos sobre fundo vermelho. Quando uma estampa é monocromática é mais fácil colocar quadros sobre ela. Na imagem abaixo a ligação entre o quadro e o papel são as 3 flores precisamente na cor da parede. Sem falar que trata-se de um quadro bem expressivo.

A dificuldade de encontrar quadros que combinem com o papel é um fator que impedem as pessoas escolherem padrões grandes, e cores ousadas.

Que isso não seja um limitador para você. Lembre-se estampas clarinhas contra fundo mais intenso.

 

Fonte:bhg.com

No quarto das crianças o papel de parede de girafas e elefantes verde e branco reina absoluto. Com certeza esse fundo poderia levar um quadro.  O papel de parede é uma solução cara no Brasil, pois ainda existem poucos fabricantes.  Optar por colocar um papel é um hábito europeu, mais precisamente inglês. Foi na Inglaterra, no meio do século XIX que o uso do papel se popularizou. Como tudo que sucedeu a revolução industrial, a aparição do papel ganho adeptos imediatamente,  inclusive nas classes mais populares. Os primeiros desenhos reproduziam roseiras, lírios, dálias, entre outras flores, e eram na sua maioria, alusivos a jardins, a grande paixão dos ingleses.

Fonte:popsugar.com

 

 

 

 

Como decorar a Sala de Jantar

Como decorar a Sala de Jantar

 

O que você precisa saber para decorar a sua sala de jantar

As plantas dos apartamentos modernos, de metragem reduzida, reservam um espaço muito pequeno para a sala de jantar.  Na maioria das vezes é difícil acomodar mais do que 4 cadeiras em volta da mesa. Vamos gastar um pouco de tempo para considerar com atenção os móveis que podemos escolher para a área de refeições, pois entreter amigos e familiares em casa é sinônimo de comida gostosa, que queremos servir sobre a mesa de jantar, certo?

A MESA

Existem duas opçōes funcionais para solucionar a falta de espaço; A primeira é optar por uma mesa redonda, a segunda é posicionar uma mesa retangular encostada à parede.

A mesa de madeira encostada à parede economiza um pouco do espaço que normalmente se desperdiça ao redor de cada cadeira Fonte: Apto decorado HINDI

 

Uma dica importante, na verdade mais do que uma dica, faça disso uma norma; Escolha a mesa de jantar depois que tiver escolhido todos os móveis da sala.

Por que?

Porque depois do sofá a mesa de jantar é o móvel mais importante da sala ,e seu material pode complementar, de forma criativa, aquilo que já foi escolhido para a sala. Por exemplo, seu piso é porcelanato, sua mesa lateral ao sofá é de metal, a bancada da cozinha de granito, todos esses materiais são “frios”, precisam ser equilibrados por outros materiais que passem uma sensação mais quente, aconchegante. Quem melhor do que a mesa de jantar para equilibrar essa decoração?

Num caso como citado acima, a escolha iria para uma bela mesa de madeira, porque a textura da madeira não encontra paralelo. Ela semp aquece e dá personalidade ao ambiente.

AS CADEIRAS

Quando o espaço é pequeno é comum pensarmos que cadeiras “ magras”, sem braço são a melhor escolha. Pode ser, mas considere misturar cadeiras com braço e sem braço.

Considere também misturar modelos de cadeiras, mantendo sempre algo em comum entre elas, a cor é sempre o mais fácil;. Você ja deve ter reparado nas revistas de decoraçao que a época dos conjuntos de mesa e cadeiras , ficou lá no passado. Até a década de 1990 ainda eram comum jogos iguais, mas neste século, as misturas estão em alta.

Procure ter 2 cadeiras estofadas, pois quando precisar de lugares extras para seus convidados, elas poderão fazer parte da arrumação da sala.

E abra sua cabeça para os vários acabamentos existentes no mercado. As cadeiras de acrílico, são uma excelente opção pois não criam volume visual na decoração.

 

As opções para se sentar nesta mesa são leves visualmente ( cadeiras acrílicas) e economizam espaço ( banco sob a janela) Fonte:bhg.com

O LUSTRE

Talvez a área da sala de jantar seja a única chance para você colocar um lustre pendente na sua casa. Não desperdice essa oportunidade. Além de marcarem presença, eles proporcionam uma iluminação suave, e aumentam o foco na mesa.

 

Lustres pendentes ajustam-se bem sobre a mesa de jantar  Fonte: casaejardim.com.br

 

É fácil encontrar modelos de lustres pendente em vários acabamentos e estilos. Sua escolha ajuda a marcar o tom da decoração. Clássica, Retrô, Moderna…

Fonte:elmueble.com.es

Boa altura para colocação de pendentes sobre a mesa de jantar : mínimo 70cm- máximo 100 cm.

AS CORES

Não sabe que cores escolher para os móveis da sala de jantar?

Na dúvida fique com preto e branco, você terá chance de colorir o espaço com a louça, toalhas, frutas, flores, quadros…

A ARTE

E por falar em quadros, aqui vai uma super dica:

Marque área da sala de jantar com apenas um quadro que seja grande. Eu tenho certeza que você optou por uma “ Parede Galeria “cheia de charme e personalidade na area da TV, e não queremos competir com ela!

 

Fonte: elledecor.com

 

Esse exemplo não é um exagero se  a pintura for sem desenhos, e em uma cor apenas como na imagem acima.

Mas lembre-se do que aprendeu no meu curso sobre Decoração com Personalidade, quando eu falo um quadro, você deve entender um ornamento.

Pode ser um grande espelho, uma tapeçaria, um conjunto de artesanato de palha, uma escultura, aquilo que você quiser, desde que, no caso da sala de jantar, o look  seja unificado.

A história de 5 cadeiras ícones do design de móveis

A história de 5 cadeiras ícones do design de móveis

Escolha uma delas para ter na sua casa.

As cinco cadeiras que selecionei para contar essa história são cadeiras multiuso.

Ficam ótimas na mesa de jantar, na cozinha, no quarto, no terraço, e podem ser misturadas entre si.

A primeira é a mais antiga de todas e também a mais famosa. É encontrada no mundo todo em restaurantes e cafés, é usada em todas as cores, inclusive num glorioso dourado.

Trata-se da cadeira Thonet . Foi desenhada em 1859 pelo artesão Michael Thonet em Viena e resultou de anos de experiências para dominar a arte de dobrar madeira sólida. Foi a pioneira dessa arte, e hoje é distribuída por fábricas da marca que seguem as especificações de seu criador.

Sua forma simplificada visava atingir o objetivo de produção em massa do século XIX. A versão sem braço da cadeira tem uma estrutura mignon e seu espaldar vazado tem um ar leve. Nas composições de mesas e cadeiras misturadas, está sempre presente para equilibrar a presença de cadeiras mais volumosas.

Fonte: Arquivo próprio

Já no século XX, feita de metal, popularizou-se a cadeira modelo A da Tolix.  Foi desenhada em 1934 pelo francês Xavier Pauchard, este responsável pela descoberta da galvanização do aço.

Por ser de metal galvanizado (não enferruja) ela é uma cadeira ideal para ambientes internos e externos. Tem uma estética industrial, e ficou recentemente  famosa no Brasil, devido à propagação do estilo industrial. Seu encosto é largo e o assento  grande,  pode levar uma almofada para  ficar mais confortável. Diferente da cadeira Thonet, o modelo A da Tolix ocupa bastante espaço, portanto é necessário assumi-la no conjunto total. Ela é vendida em muitas cores, com braço ou sem. Seu acabamento pode ser brilhante ou envelhecido ( simula o enferrujado).

 

Fonte: Arquivo próprio

Listar apenas 5 cadeiras ícones é difícil. Afinal existem no mínimo 10 a se destacar. Meu critério foi relacionar cadeiras que marcaram épocas, mas principalmente, cadeiras que se misturem sem grandes problemas, uma vez que o post que deu origem a este, trata de sala de jantar com cadeiras misturadas.

Seguindo a linha da Decoração Sem Dúvida, achei correto listar aquilo que você encontra para comprar com facilidade, e sabe desde agora, que pode misturar.

Sendo assim, não posso deixar o casal americano Charles e Ray Eanes de fora.

Todo amante do mobiliário da metade do século XX conhece essa dupla. Foram eles que colocaram a fibra de vidro em nossas casas. No ano de 1950 foi fabricada a cadeira DAW, uma poltroninha no verdadeiro formato de concha , feita em  fibra de vidro reforçado, com base em madeira. Hoje ela é moldada em polipropileno, e permanece tão confortável quanto na época de sua invenção. DSW é sua versão sem braço, produzidas num caleidoscópio de cores. Tanto uma quanto a outra, são certeza de sucesso numa mistura de cadeiras.

 

Fonte: Arquivo próprio

Madeira, Aço e Polipropileno, passamos por essas opções de materiais nas cadeiras apresentadas acima. Vou acrescentar aqui, mais uma em aço, porém seu material parece secundário, diante de sua trama e design.

Leve, de peso e de visual, acessível e confortável. Parece bom demais né?

Estamos falando da cadeira Modelo 420C de Harry Bertoia,  este um estudioso da forma e do espaço. Fruto da inspiração dos anos 1950, foi construída em veios de aço dobrado, soldado com cobertura de vinil e almofada removível.

O modelo com braço, mais parece uma arraia, e seu criador se referia a ela como uma escultura, não uma cadeira. É conhecida como cadeira Diamante.

 

Fonte: Arquivo próprio

Lucian R. Ercolani, italiano, fundou a Ercol em 1920. Desenhou uma linha grande de produtos, que marcou as décadas de 1950 e 1960.

A cadeira que vou destacar aqui, serve para fazer a representação da madeira numa mistura de cadeiras. Não são tão curvadas quanto as Thonet, e representam uma opção para a descontração da proposta.

Diferente das 4 recomendações acima, que estão a venda no Brasil, através de muitas empresas, uma cadeira original da Ercol não se encontra com facilidade por aqui.

Mas existem muitas reproduções, por isso vale inclui-la nessa diminuta seleção.

Fonte: Arquivo próprio

Você acaba de conhecer cinco modelos de cadeiras absolutamente “misturáveis”. Se sua vontade é ter uma mesa de jantar descontraída, então mistures as suas com pelo menos uma dessas sugestões.

 

 

 

 

 

Passos para ter sucesso misturando cadeiras na mesa de jantar

Passos para ter sucesso misturando cadeiras na mesa de jantar

Saiba o que misturar e o que não misturar

Se você é uma pessoa que gosta de fazer mudanças na sua casa a toda hora, provavelmente já pensou em ter cadeiras diferentes para sua mesa de jantar.

Já percebeu também que essa é uma tendência que tem um efeito, que poucos outros elementos tem na decoração.

A mesa de jantar rodeada por cadeiras diferentes tem personalidade, uma vez que a mistura é única, só sua. Assim como uma parede galeria, a escolha de cores e texturas é muito particular. Ela te dá a oportunidade de ousar nas cores e formas, coisa que você talvez não fizesse num sofá.

A idéia por trás dessa proposta é passar a sensação de que sua casa simplesmente aconteceu, que não houve planejamento para decora-la. Afinal você teria pego uma cadeira aqui, outra ali, e tudo acabou maravilhosamente casual.

Mas a realidade não funciona assim. Até para misturar cadeiras é preciso conhecimento.

 

Unidas pela cor amarela, está valendo tudo para essa cadeiras, até diferença de altura, o que deve ser evitado na maioria dos casos. Fonte:Livingetc.com

 

Como misturar cadeiras:

Altura:

Brinque o quanto quiser com os materiais,as cores,os estilos, mas evite oscilar na altura das cadeiras.O look final pode ficar comprometido, e pior ainda, seus convidados podem ficar desconfortáveis estando em alturas diferentes. Portanto meça a altura do assento, e do enconsto.

Bastante diferentes e em pares,não causam confusão visual porque são em preto e prata. Fonte:interiordesignideas.com

 

Cores:

Existem duas maneiras básicas para escolher as cadeiras, no que diz respeito às cores. Se deseja apostar num arco iris, ou seja vai mesmo usar vários cromas, recomendo que se atenha a um mesmo modelo de cadeira, com variação nos braços por exemplo.

Mostarda e Laranja fazem parte da mesma família cromática. Fonte:homefurniture.com

Ao contrário, se sua vontade é ter modelos diferentes, então é melhor manter a mesma cor.

 

Fórmula sem erro. Mesa de madeira e cadeiras diferentes brancas. Estas são de fibra, mas poderiam ser de qualquer material que o efeio seria o mesmo. Fonte:Dcoracão.com.br

 

Épocas e Estilos:

Usar cadeiras da mesma época dá uma tranquilidade quanto ao resultado. A metade da década do século XX é riquíssima em design de cadeiras.

As quatro cadeiras pretas são Thonet, 3 sem braço e com assento de palha e 1 com braço e assento de madeira. Fonte: Houzz.com

 

Misturar épocas já representa um desafio maior. Mas existem cadeiras que são verdadeiros coringas. Cito aqui as eternas Thonet que combinam absolutamente com tudo e estão disponíveis com e sem braços.

Atualmente, as decorações no estilo industrial usam a cadeira Tolix em todos os lugares,ela também é encontrada com braço e sem, em várias cores.

Então se você decidir que quer misturar estilos , recomendo que duplique suas escolhas e preste atenção ao formato das cadeiras para que tenham uma semelhança. Usa-las em pares vai garantir uma unidade ao conjunto, e apesar das diferenças o look ficará coeso.

Fonte:dwell.com