,,Conheça como usar cores saturadas e perca o medo

Vou começar por aquilo que ninguém fala. Cores saturadas.

Muito se escreve sobre os neutros.  Isso aumenta seu uso, e com esse aumento, escrevem mais ainda, criando um círculo vicioso. Ninguem quer ficar impopular, deixando de comentar o que já é um sucesso. Afinal quanto mais vemos uma coisa, seja ela boa ou ruim, mais nos acostumamos e deixamos de questionar.

A pintura de uma parede não é um bicho de sete cabeças. Você deve experimentar. Qual o problema se não gostar? Mudar a cor? O gasto não é muito alto, e a experiência pode ser reveladora.

Preto, Branco e Cinza não são cores, são ausência de cor.

E os neutros derivam de cores saturadas. Tanto cinza que se acrescenta numa cor  pura, que ela vira um neutro. Mas isso é assunto para outro post, onde vou mostrar as cores perdendo a saturação.

Aqui quero mostrar ângulos de 5 ambientes onde foram usadas cores vibrantes.

Preparei a referência que identifiquei na cor, usando uma palheta das tintas Coral, portanto o nome da cor que está escrito em cada imagem, pode ser encontrado nos revendedores da Coral.

Eu gosto de repetir uma coisa, quando falo de ambientes com cores muito saturadas. Experimente acalmar a intensidade com quadros brancos, cúpulas de abajur, sofás claros, cortinas. São muitos os recursos para atenuar a saturação, para evitar que ela nos incomode. Considere usar uma cor saturada que você gosta. Uma cor que você compraria uma camiseta. Antes de pensar  : “Deus me livre essa cor na parede” , brinque com as maneiras de diminuir o impacto.

 

Fonte: Arquivo próprio

 

Das cinco imagens que preparei, essa é a mais amena. Azul é a cor que mais agrada as pessoas, no mundo todo. Por isso acredito, não ser difícil convencer alguém a usar um azul esverdeado como esse, na sua sala, ou no seu quarto.

Azul faz parte da família das cores frias, ao lado do verde e do roxo, e as cores frias são conhecidas por acalmar os ânimos. Portanto desde que você evite o azul na área de refeições, ele vai bem em qualquer lugar.

Fonte: Arquivo próprio

 

Verde esmeralda, ou bandeira, no caso da nossa bandeira. Ele está bastante saturado e nem por isso percebemos como uma cor chocante. No exemplo acima a cabeceira da cama ocupa 1/3 da altura da parede. Vemos as cortinas no cantinho que são num tom cru, bem como a colcha. Dois quadros brancos nas laterais, tudo isso atenuou o impacto desse verde lindíssimo. E sempre vai haver o que atenue, pois não vivemos num cômodo feito só de paredes.

Fonte: Arquivo próprio

É bem verdade que nessa imagem vemos apenas o cantinho de um cômodo, mas para o que eu quero mostrar já é o bastante. Essa cor tem o nome oriundo de uma flor, chama-se fucsia. É derivada do Magenta e foi usado repetidamente nos anos 1970, combinado com laranja. Tal combinação era considerada explosiva; diferente de combinar fuscia com turquesa e verde.

Lembra-se que falei que eram cores da família das cores frias? Somada a um piso e tapetes brancos, parede adjacente branca, muito da saturação perde a força.

Portanto a coisa funciona mais ou menos assim: importa mais o que está em volta de uma cor vibrante, do que ela propriamente dita.

 

Fonte: Arquivo próprio

 

Na sala de jantar acima noto uma textura nas paredes, acredito que esteja revestida com tecido. Esse exemplo foi escolhido para mostrar que uma cor com bastante saturação, pode e deve, ser usada junto a ela própria, porém desaturada. Um canto como esse, destacado com outra cor, vira um nicho com função específica, no caso sala de jantar. Existe absoluta harmonia cromática nessa sala, note as cadeiras, elas também são amarelas, bem pouco saturadas.

Fonte: casaclaudia.com.br

Tinha que ficar por último, o temido vermelho, nesse caso um pouco alaranjado. Mais uma vez destaco a harmonia apesar da vibração, tudo funciona, dos estofados brancos  ao tapete nos tons da parede.

Espero que você comece a considerar uma pintura mais ousada na sua casa, no seu escritório, loja, etc. Quanto mais aprendemos sobre as cores, mais ganhamos confiança. Continua aqui com a gente, que vamos falar muito desse assunto.